Venda por parceiros (em Marketplace): benefícios e como estruturar a sua empresa para aproveitar este importante canal

marketplaces Abr 27, 2021

A venda por parceiros no Marketplace é um dos segredos para o estrondoso sucesso que este novo modelo de negócios está fazendo ao redor do mundo, em especial no Brasil. Segundo estatísticas do Ebit, o segmento cresceu 13% em 2019 no mercado brasileiro, representando uma fatia significativa do e-commerce.

O Marketplace é, de forma bastante resumida, um shopping center virtual. Ou seja, esta plataforma agrega centenas de lojas dos mais variados tipos, que vendem produtos que a atendem a diversos públicos, atingindo assim uma grande escala.

Os preços e condições são bastante atraentes. Por isso, tanto compradores quanto vendedores podem oferecer valores mais acessíveis, com melhor margem de lucro. O Marketplace, inclusive, é uma ótima porta de entrada para os pequenos lojistas ou iniciantes no mundo do varejo.

Não só devido à pandemia, tornou-se bastante comum e notório pessoas que buscam uma fonte extra de renda, e o varejo é a opção mais escolhida. Exemplo perfeito é a iniciativa da gigante Magazine Luiza, que oferece um espaço dentro do seu marketplace para qualquer pessoa ou empresa ofertar produtos, recebendo comissões por cada venda concretizada.

Outros exemplos de Marketplace que fazem parte do nosso dia-a-dia:

  • Uber: oferece corridas a preços módicos através de motoristas particulares
  • iFood/Rappi: reúne milhares de restaurantes e supermercados por serviço de entrega
  • Amazon: maior varejista do mundo, que também reúne lojas parceiras dentro do seu catálogo
  • Mercado Livre: lojas e pessoas físicas podem comprar e vender produtos através de sua plataforma, utilizando inclusive seu sistema de entregas (Mercado Envios).

O Mercado Livre, aliás, possui a iniciativa Mercado Shops. Nela, qualquer pessoa pode abrir uma loja virtual utilizando a infraestrutura, gateway de pagamento e sistema de envio do site..

Em outras palavras, o usuário consegue ter um “mini-site” de loja virtual, com o layout do Mercado Livre. De sobra, seus produtos aparecem com mais facilidade para o usuário no sistema de buscas da plataforma.

Vendas por parceiros: por que são importantes no Marketplace?

Para que o seu Marketplace tenha sucesso, é preciso atrair os vendedores, não é mesmo? E como fazer isso?

Quanto maior o número de parceiros dentro do seu Marketplace, maior será a sua relevância no ambiente digital que, consequentemente, se refletirá no número orgânico de acessos e de vendas.

Elencamos abaixo o que consideramos importante para um bom Marketplace, que ofereça retorno financeiro e parcerias duradouras com outros lojistas.

O que é essencial para um Marketplace?

O primeiro passo, sem a menor sombra de dúvidas, está na infraestrutura robusta e de altíssima qualidade. Lembre-se que não se trata apenas de quem vende, mas de quem compra.

Em outras palavras, clientes e vendedores preferem sistemas que funcionam, de fácil manuseio e que oferecem disponibilidade em 99% do tempo. As quedas de servidores e de websites são inevitáveis, porém uma boa infraestrutura garante seu funcionamento pleno na maior parte do tempo.

Em outras palavras, o Marketplace deve possuir os seguintes quesitos:

Um bom site, responsivo e otimizado

Um site clean, pronto para os dispositivos móveis e otimizado em SEO e velocidade é essencial para qualquer negócio, não somente para um Marketplace ou loja virtual. Sua empresa estará lidando com milhares de acessos, contas e produtos.

Alguns CMS (Content Management System) são bem famosos e utilizados mundialmente, como WordPress, Shopify, WooCommerce, dentre outros. Com eles, a gestão das informações presentes nas páginas do seu site podem ser facilmente editáveis, mesmo por quem não é expert em webdesign.

Um robusto gateway de pagamento

O gateway de pagamento nada mais é que um complexo e robusto sistema que realiza as transações financeiras de uma compra.

Ou seja, o website obrigatoriamente deve conter o certificado SSL (Secure Socket Layer), pois assim oferece maior segurança no compartilhamento de dados sensíveis, tais como documentos pessoais e número de cartão de crédito, evitando uso indevido de dados e invasões por hackers.

Não somente, o gateway de pagamento deve trabalhar com todas as bandeiras de cartão de crédito e emissão de boleto bancário, facilitando a vida para o comprador e aumentando a chance de "converter" aquela venda.

Exemplos de gateways: PagSeguro UOL, PayPal e Vindi.

Facilidade de navegação e pesquisa

Outro diferencial de um bom Marketplace está no seu layout e experiência do usuário. Em outras palavras, o seu website deve possuir mecanismos de pesquisa facilitados, bem como um rígido controle de tags e identificação de sessões e produtos.

Com isso, não só oferecemos melhor visibilidade aos produtos dos lojistas, como a facilidade para que o consumidor os encontre em poucos cliques.

Sistemas de envio facilitados

Uma característica comum dos Marketplace está no seu sistema de envio facilitado.

Ou seja, o Marketplace se responsabiliza pela logística de envio dos produtos vendidos pelos lojistas parceiros.

Podemos citar exemplos da Amazon, Magazine Luiza, Mercado Livre e Lojas Americanas. No segmento de comida, o iFood e Rappi possuem frotas próprias de entregadores, ainda que sejam colaboradores autônomos (sem vínculo empregatício).

O Mercado Livre, especificamente, possui o sistema Mercado Envios, que possui  parceria com os Correios para despachar produtos em tempo hábil, pelo Brasil inteiro.

A empresa também possui frota própria de caminhões e outros veículos de entrega, além de ter recentemente ampliado centros de distribuição próprios (com a opção dos vendedores com maior volume de transações na plataforma armazenarem seus produtos nestes locais).

Negociação de taxas

Por fim, o Marketplace deve estar sempre atento à negociação das melhores taxas, bem como investir pesado na qualidade do serviço.

O Mercado Shops, por exemplo, cobra taxas com valores percentuais a cada venda realizada na plataforma. Lembre-se que este imposto deve ser acessível ao lojista e, ao mesmo tempo, trazer lucros ao Marketplace.

Marketing Digital

Ter um planejamento de Marketing Digital é essencial a um Marketplace, principalmente para se ter autoridade e reconhecimento na Internet.

Ou seja, deve-se investir em táticas de SEO (Search Engine Optimization) para e-commerce, Marketing de conteúdo para sanar dúvidas dos clientes sobre determinados produtos, anúncios pagos via Google Ads ou Facebook Ads e, claro, campanhas de e-mail marketing.

Quando bem feitas, as estratégias de Marketing digital trazem o público para o seu Marketplace de maneira orgânica e com bastante volume.

Como a Dinie pode ajudar sua empresa nos Marketplaces

A Dinie é uma empresa que oferece soluções inteligentes de capital sob demanda para pequenas e médias empresas em todo o Brasil. Seja operando em marketplace de grande escala, ou em um site voltado para um nicho, nossos serviços financeiros se adequam às demandas de sua empresa.

Conheça o Limite Dinie!: a solução de capital sob demanda para impulsionar o seu negócio, clique aqui.  

Etiquetas