Como precificar seu produto ou serviço corretamente? Descubra aqui.

precificação Fev 02, 2021

Precificar seu produto é um processo complexo e muito importante para o sucesso de sua empresa ou serviço. Porém, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como estipular preços justos, que atraiam clientes.

Uma vez complexo, obviamente não é fácil. Existem alguns procedimentos padrão que devemos seguir, como por exemplo estudar o preço médio do mercado, os custos fixos e variáveis de sua empresa, margem de lucro desejada, entre outros parâmetros.

O que não pode, definitivamente, é cair na conversa de cobrar muito barato “só para querer vender/pegar cliente” ou se livrar de um determinado produto. Acredite: a lógica e o padrão de comportamento dos consumidores não funciona desta maneira. Tampouco seu psicológico.

Isso vale tanto para quem vende produtos acabados (uma loja de roupas, de tênis, restaurantes) como um serviço de recorrência, de marketing digital ou jornalístico. O óbvio ululante é um só: todos nós temos contas para pagar, em forma de boleto. Com isso, esse dinheiro deve sair da venda de produtos e serviços.

Logo, um produto mal precificado traz mais prejuízos para uma empresa do que benefícios, uma vez que o valor cobrado não consegue arcar com seu custo de produção, mão de obra, número de vendas, etc.

Além dos problemas de lucratividade, não podemos esquecer do nível de satisfação do cliente. Apesar de parecer incomum, o preço pago em um produto dita a sua qualidade, podendo ser boa ou ruim.

Aliás, é bom lembrar que a mudança de comportamento do consumidor na hora da compra trouxe novos paradigmas para o negócio moderno. Hoje, empresas são constantemente avaliadas, positiva ou negativamente, por milhares de usuários todos os dias, por meio de portais on-line como ReclameAqui e até na próprio página de buscas do Google.

Este é um assunto para daqui a pouco. Neste post, você aprenderá as técnicas de precificação de produtos, de um jeito eficaz e simplificado. Fique conosco até o final!

Precificar seu produto: entenda o conceito

Segundo o dicionário Aulete, precificar é o ato de atribuir preço a um determinado produto. Ou ainda, aplicar uma etiqueta de preço com o auxílio de uma etiquetadora.

É claro que, no mundo dos negócios, precificar possui um sentido muito mais amplo e complexo. Existem muitas variáveis dentro da precificação, conforme mencionamos no início deste artigo.

Portanto, precificação trata-se de um conjunto de estratégias que determinam o preço final de um produto ou serviço, para que a empresa atinja seus objetivos estratégicos de marketing.

Veja abaixo os principais itens embutidos dentro de uma precificação padrão de mercado.

Preço médio do mercado

O preço médio do mercado serve de norteamento para um determinado produto. É claro que o valor que uma empresa X estipula não deve ser o mesmo da sua, e os motivos serão explicados logo abaixo.

Mesmo assim, é sempre interessante averiguar os preços praticados no mercado para que sua empresa não cobre nem muito e nem pouco por um produto ou serviço.

Custos fixos e variáveis

Os custos fixos e variáveis são peça-chave para a precificação. Afinal, todo serviço ou produto possui um custo de fabricação, que são os insumos utilizados para propiciar a sua criação.

Além disso, existem outros custos que devemos considerar, existentes em todos os negócios. São eles:

  • Aluguel do escritório
  • Internet banda larga
  • Contas de telefones
  • Luz, água e gás

Lembre-se: o preço final do seu produto ou serviço deve arcar todos estes custos, uma vez que todos nós pagamos nossos boletos, e o custo final de ter um produto em prateleira passa por todas essas variáveis.

Se não fizermos isso, estaremos pagando para trabalhar.

Margem de lucro

A margem de lucro é importante para que sua empresa atinja os objetivos traçados anteriormente em seu planejamento estratégico.

Em outras palavras, a margem serve para gerar lucro necessário para que a empresa mantenha-se ativa e em constante crescimento.

É na margem de lucro, definitivamente, que uma empresa ganha dinheiro e reconhecimento. Simples assim.

Porém, ela sofre diversas influências externas, que causam impactos negativos: concorrência, estratégias e custos.

É preciso, portanto, encontrar o ponto de equilíbrio. Ou seja, quando os custos se igualam à receita e seu negócio está apto para iniciar os lucros.

Preço vs. valor

É preciso diferenciar estes dois termos, que apesar de terem nomes similares, são bem distintos enquanto conceitos e intuitos.

Preço é quanto o cliente paga pelo seu produto. Limita-se à quantia de dinheiro que deve ser paga, ou seja, uma mera questão monetária.

Valor já é algo bem diferente: trata-se dos benefícios que aquele produto traz para o cliente, ou seja, se soluciona os seus problemas e lhe traz o conforto desejado. É, portanto, algo atrelado a percepção do cliente perante o bem ou serviço adquirido.

Exemplo prático: uma coisa é o preço de um carro na concessionária. Porém, o quanto de conforto e bem estar este produto pode lhe proporcionar ao dirigir na cidade e na estrada?

Markup

O markup é um índice utilizado para a formação do preço de venda, e é aplicado sempre em cima dos custos do produto.

Após a identificação do custo da unidade, soma-se à margem de lucro. Logo, precisamos incluir despesas e encargos que incidem na venda.

Peguemos como exemplo uma loja de roupas, e precisamos definir o preço de uma camiseta. Veja abaixo:

Preço unitário total de venda: 100%

Despesas fixas (DF): 15% sobre a venda

Despesas variáveis (DV): 20% sobre a venda

Margem de lucro (ML): 12%

Custo de produção (CP): R$ 20,00.

Para definir o preço final, realiza-se a fórmula do Markup. Veja a seguir:

Markup = 100/100 - (DF+DV+ML).

Ou seja:

Markup = 100 / [100 - (15 + 20 + 12)]
Markup = 100 / (100 - 47)

Markup = 100/53
Markup = 1,88

O preço de venda por unidade é a multiplicação do markup pelo custo de produção. Na matemática, fica assim:

Preço de venda = CP x markup

Preço de venda = 20 x 1,88

Preço de venda = R$ 37,60

A importância da precificação para o seu negócio

Conforme vimos neste artigo, a precificação correta é importantíssima para o seu negócio ou serviço.

Essa metodologia é válida tanto para quem gerencia estabelecimentos diversos (restaurantes, lojas, conveniências) como para quem presta serviços (médicos, jornalistas, pedreiros, engenheiros, etc.).

A definição do seu preço dita quem você deseja ser perante o mercado.

Para isso, a Dinie possui uma solução online prática e rápida para micro empreendedores e empresas de pequeno a médio porte obterem capital sempre que precisarem: o Limite Dinie.

Seu dinheiro é liberado em tempo recorde, para que seu negócio conduza as atividades de maneira tranquila e lucrativa, podendo tirar planos do papel, ou não caindo em altas taxas de juros do cheque especial nos momentos de imprevisto.

Clique aqui e solicite hoje mesmo a sua proposta.

Etiquetas