Marketing digital inteligente: como utilizá-lo para fidelizar seus parceiros, e potencializar as vendas de sua plataforma

marketplaces Abr 29, 2021

Ter uma estratégia de marketing digital inteligente para o seu marketplace pode ser a carta na manga que faltava para o jogo virar. Principalmente quando lidamos com o ambiente digital, onde o planejamento bem feito determina o sucesso de qualquer empreendimento.

O marketplace, para quem ainda não se familiarizou, é um modelo de negócios que aterrissou no Brasil recentemente, e que tem dado muito certo. Em especial, para os pequenos comerciantes ou aos iniciantes do varejo digital, seja para aqueles que ingressaram no ramo para encontrar renda extra ou se realizar profissionalmente.

A oportunidade é muito tentadora: imagine que a sua pequena loja ganhe uma chance de estar na vitrine de uma Magazine Luiza, Submarino, Extra, Americanas e até mesmo a própria Amazon, competindo com uma série de outros lojistas e gigantes do varejo. Muito interessante, não é mesmo?

Na verdade, o modelo de marketplace advém de uma prática já adotada no marketing moderno: as vendas são baseadas em CPA (custo de aquisição por cliente/ ou CAC da sigla em inglês), o que se assemelha ao do marketing de afiliados (comissão por produto vendido).

E mais: segundo a 42ª edição do relatório Webshoppers, elaborado semestralmente pela Ebit|Nielsen, em parceria com a bandeira de cartões Elo, o e-commerce brasileiro é dependente dos marketplaces. Os varejistas dessas plataformas têm participação de 78% no faturamento total do mercado.

Durante a pandemia, as lojas que operam em marketplaces faturaram inacreditáveis R$ 30 bilhões no primeiro semestre de 2020, uma expansão de 56% se comparado ao mesmo período de 2019.

Muito deste sucesso vem de uma forte estratégia em marketing digital, focado em geração de tráfego, conversão, o uso do poder das mídias sociais e, claro, da vantagem insuperável que um grande varejista oferece em relação ao site de um pequeno comerciante.

Neste artigo, selecionamos algumas dicas de como executar este marketing inteligente para reter clientes em seu marketplace. Vamos lá!

Marketing Digital Inteligente e a retenção de clientes

Para reter clientes e parceiros no seu marketplace, a estratégia de marketing digital inteligente passa por alguns pilares importantes: infraestrutura robusta e disponível, SEO, marketing de conteúdo, campanhas de e-mail marketing e links patrocinados.

Falaremos sobre estes tópicos a seguir.

Infraestrutura robusta e disponível

Uma infraestrutura robusta e disponível é essencial para todo e-commerce, em especial a um marketplace, que nada mais é que um shopping center em ambiente virtual. São vários lojistas competindo entre si, ao oferecer oportunidades e melhores preços.

Por isso, a infraestrutura técnica do marketplace deve ser impecável. Nos referimos à hospedagem propriamente dita, um servidor poderoso, seguro e que suporte múltiplas tarefas e coleta de dados sensíveis e, não menos importante, sua disponibilidade. Afinal, ninguém quer perder vendas porque a plataforma ficou fora do ar!

Não nos esqueçamos também que o marketplace deve trabalhar oferecendo as melhores taxas, num modelo de cobrança que seja lucrativo para a sua empresa e vantajoso aos lojistas, garantindo a aderência dos parceiros vendedores.

SEO (Search Engine Optimization)

O SEO, que lida com a otimização dos mecanismos de pesquisa, é a locomotiva que conduz todo o conteúdo e geração de tráfego para os websites indexados na Internet.

De maneira simples e clara: toda empresa, independente do ramo, que deseja fazer sucesso e ser encontrada na Internet, deve investir pesado em SEO.

SEO lida com um conjunto de técnicas, como uso e repetição de palavras-chave, título SEO otimizado, meta descrição, identificação de imagens, dentre outros aspectos, que tornam o seu website “amigável” ao Google, para fácil identificação e posicionamento.

No e-commerce, o SEO se faz crucial, pois uma eficiente estratégia torna os produtos de uma loja mais fáceis de serem encontrados e visualizados, para que o consumidor efetue a compra.

Segundo estudos do blog SEO Mad, o primeiro resultado orgânico no Google recebe, em média, 46% dos cliques, enquanto que a segunda posição orgânica recebe 29%.

Estar na primeira posição de uma pesquisa é o objetivo de toda empresa, porém o caminho é longo e os frutos deste investimento aparecem depois de 6 meses, em média.

Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo anda em parceria com o SEO. Aliás, ambos são amigos inseparáveis, pois um não faz sentido sem a presença do outro.

Em resumo, nesta modalidade realizamos a produção de conteúdo referente a um determinado assunto ou core business de uma empresa. Por exemplo, se você possui uma loja de calçados, o conteúdo possível seria “Os 5 melhores tênis masculinos para corrida de maratona”.

Com isso, é possível apresentar modelos de calçados desta modalidade, que estejam disponíveis na sua loja, suas especificações, vantagens, porque valem a pena o investimento, etc.

E existem várias formas de conteúdo: pode ser um blog, com textos. Infográficos, vídeos informativos, reviews de produtos, etc.

O Marketing de Conteúdo tem como missão principal educar e tirar dúvidas dos clientes sobre determinados produtos ou serviços.

Campanhas de E-mail Marketing

No ambiente digital, as campanhas de e-mail marketing (aqueles e-mails que chegam em nossa caixa de entrada) ainda são eficazes dentro de uma estratégia de marketing digital inteligente.

Por que isso? A estratégia de e-mail marketing baseia-se na permissão. Ou seja, a sua persona quer receber seus conteúdos na caixa de entrada, pois é de seu interesse.

Isso muda completamente a postura que agências de marketing e de publicidade tinham no passado, de “encher” a caixa de entrada alheia, fazendo o que conhecemos como SPAM. Hoje, aliás, essa prática além de ser proibida, penaliza as empresas infratoras.

Em um marketplace, uma boa campanha de e-mail marketing traz conversão e retenção de clientes, que recebem conteúdo e oportunidades de produtos de seu interesse de compra.

Por fim, temos os links patrocinados, que são as campanhas gerenciadas pelo Google Ads ou Facebook Ads (para Facebook e Instagram).

São os posts patrocinados, que frequentemente vemos nas mídias sociais, ou os anúncios que aparecem em primeira posição privilegiada, em destaque, no Google.
Nestes casos, o varejista desembolsa uma determinada quantia financeira para o anúncio “rodar” por um período específico, na tentativa de atrair clientes e gerar conversão.

Diferente do tráfego orgânico, que gera visitas e conversões eternamente (desde que o site esteja no ar), o tráfego pago induz os acessos naquele período determinado pelo varejista.

Pode ser algum evento pontual (Dia das Mães ou outras datas comemorativas), Black Friday, Dia do Consumidor, etc.

Como a Dinie pode ajudar sua empresa nos Marketplaces

A Dinie é uma empresa que oferece soluções inteligentes de capital sob demanda para pequenas e médias empresas em todo o Brasil. Seja operando em marketplace de grande escala, ou em um site voltado para um nicho, nossos serviços financeiros se adequam às demandas da sua empresa.

Conheça o Limite Dinie!: a solução de capital sob demanda para impulsionar o seu negócio, clique aqui.

Etiquetas