Fluxo de caixa para pequenas empresas: tudo o que você precisa saber

Finanças Out 28, 2020

Fluxo de caixa é um desafio comum a todos os empresários que dispõem de empreendimentos de pequeno porte. Confira no post abaixo quais são os caminhos para superar este obstáculo.

Uma das dificuldades mais comuns que o pequeno empresário enfrenta é com relação ao controle de seu fluxo de caixa, tendo em vista se tratar de uma atividade que requer planejamento minucioso. Além disso, para que o fluxo de caixa finanças possa ser monitorado de forma adequada, alguns passos necessitam ser implementados no dia a dia.


No passo a passo a seguir é possível conhecer medidas que podem ser fundamentais para manter saudáveis as finanças da sua empresa, reduzindo, assim, as probabilidades de os riscos se tornarem um problema. Acompanhe!

  • Fluxo de caixa: qual a sua utilidade para as finanças de uma empresa
  • Dicas práticas para manter o fluxo de caixa em dia
  • Controle diário e outros fatores indispensáveis
  • cenários de curto e longo prazo e a análise do seu capital de giro
  • O limite de crédito  Dinie: uma saída prática

Fluxo de caixa:  qual a sua utilidade para as finanças de uma empresa

Em linhas gerais, o fluxo de caixa pode ser definido como um tipo de ferramenta fundamental para o controle das finanças de uma empresa. Isso porque, este tipo de ação possibilita que haja controle tanto das entradas quanto nas saída das transações da empresa, isto é, um monitoramento de sua movimentação de capital.
Com sua análise é possível antever qual será a movimentação de capital dentro de um período específico de tempo. Por tais razões, dispor do fluxo de caixa como uma das ferramentas de gestão de sua empresa significa usufruir de maior facilidade na organização de seus gastos, bem como administrar o seu negócio de forma altamente eficaz.

Dicas práticas para manter o fluxo de caixa em dia

Para que o fluxo de caixa funcione com a precisão que se espera, existem alguns métodos que, quando colocados em prática, facilitam a rotina financeira de um determinado negócio. A começar pelo fato de que registrar e categorizar todas as movimentações que acontecem auxilia na obtenção de resultados eficazes no que se refere às suas finanças. Dessa maneira, nenhum valor é tão elevado ou tão baixo para não ser registrado na planilha de gastos e do lucro, pois todos os valores têm igual importância para o funcionamento do fluxo de caixa.


Além disso, por meio desse mecanismo pode-se contar com maior nível de organização das contas, mantendo um padrão de atividade considerado apropriado e evitando ao máximo desperdiçar qualquer quantia em dinheiro. Ainda, é essencial categorizar as distintas formas de gastos e de receitas, como também as suas origens, para poder identificar, futuramente, quais são as suas principais fontes de rendimento e como você utilizou os seus recursos.

Controle diário e outros fatores que são indispensáveis

Verificar todos os dias o fluxo de caixa é algo que os especialistas recomendam fortemente, uma vez que essa ação evita que surpresas venham a ocorrer com as suas finanças. Fora isso, esse procedimento possibilita um planejamento muito mais preciso, contribuindo na construção de cenários futuros a fim de antever problemas que possam vir a acontecer e planejar as suas soluções com antecedência.


Outro aspecto que cabe frisar é o fato de que o planejamento e o gerenciamento do estoque se faz fundamental, haja vista que, resumidamente falando, se trata de um capital mobilizado, ou seja, não gera juros nem renda. Dessa forma, é preciso estar atento, pois o valor empreendido em seu estoque pode fazer falta noutras transações que se apresentam interessantes do ponto de vista financeiro.


Assim, dispor de estoque com controle em dia facilita a demonstrar quando e quanto é necessário comprar, para que a sua empresa possa atuar dentro de seu fluxo de atividades padrão, o que influencia positivamente em seus investimentos e gastos.

Monte cenários de curto e longo prazo e analise seu capital de giro

Pensar em longo e curto prazo significa projetar uma média financeira para todos os meses do ano, por exemplo, o que só é possível mediante o fluxo de caixa pequena empresa finanças. Desse modo, pode-se analisar os mais distintos cenários, antecipando obstáculos ao elaborar estratégias para superá-los de maneira eficiente, sem que eles peguem a sua empresa no “susto”.


Avaliar o capital de giro da sua empresa é uma prática que deve ser realizada com cautela e de forma realista, pois é preciso encarar os fatos, mesmo quando o retorno de suas vendas não é o esperado. Isso permite determinar a renegociação de contratos com clientes, bem como elevar preços ou focar em estratégias que podem proporcionar maior margem de lucro.


Alinhar padrões de crédito dos clientes da sua empresa também é importante, pois isso permite avaliar qual é o padrão que mais beneficia os seus negócios, para que você possa executar um planejamento com maior prudência.

O limite de crédito reutilizável Dinie é uma saída prática

Para que haja o equilíbrio necessário para o fluxo de caixa é indispensável contar com dinheiro em caixa, sendo este um desafio na vida das empresas de pequeno porte. Poder contar com dinheiro em caixa significa maior poder de negociação junto a fornecedores, como também manter o pagamento dos funcionários em dia sem perder qualquer oportunidade de negócio.


Para poder dispor de maior poder de reação, é imprescindível possuir capital de giro para momentos emergenciais, nos quais a verba está ali para qualquer que seja a necessidade, o que muitas vezes é um desafio. Por isso, o limite de crédito Dinie, é uma saída inteligente e prática para que as finanças de seu negócio se mantenham saudáveis.


O limite de crédito Dinie é flexível, ágil e econômico, sendo necessário, apenas, acessar a Conta Dinie da sua empresa para iniciar a utilização do limite.

Quer manter o seu fluxo de caixa em dia? Conte com a Dinie: é simples, rápido e prático.

Gostou deste texto? Se inscreva aqui e seja avisado toda vez que publicarmos novos conteúdos

Etiquetas